Compartilhe

A palavra suicídio (etimologicamente sui = si mesmo; caedes = ação de matar) significa morte intencional auto-infligida, isto é, quando a pessoa, por desejo de escapar de uma situação de sofrimento intenso, decide tirar sua própria vida.

PROBABILIDADES

  • No gênero feminino o suicídio é 4 vezes mais do que no masculino.
  • Suicídios ocorrem na faixa etária dos 15 aos 44 anos
  • Em crianças e jovens os suicídios são velados ou letais.
  • Uma pessoa que já tentou cometer o suicídio anteriormente tem maior risco de cometê-lo novamente.

A EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE MORTE NA INFÂNCIA

Até 4 anos – a ideia é limitada, sem emoção especial.

Após os 6 anos – reações afetivas à morte, e o temor da morte da mãe, sem crer na sua própria.

Após os 7 anos – pensa na morte como algo humano, mas só vagamente que um dia morrerá.

Após os 8 anos – aceita que todos vão morrer um dia e ela também

Após os 9 anos – aceita que irá morrer um dia, com realismo ;

De 11 a 12 anos – noção muito próxima a do adulto pela abstração adquirida.

CAUSAS OU MOTIVOS QUE LEVAM AO SUICÍDIO

Numa tentativa de se livrarem de uma situação de extrema aflição, para a qual acham que não há solução;
Por estarem num estado psicótico, isto é, fora da realidade ou transtorno de personalidade;
Por se acharem perseguidas, sem alternativa de fuga;
Estado de depressão, achando que a vida não vale a pena;
Por terem uma doença física incurável;
Por abuso sexual, estupro, incesto.

SINTOMAS OU INDICADORES DE RISCO DE SUICÍDIO

Tentativa anterior ou fantasias de suicídio

Queda brusca do rendimento escolar, notas baixas.

Dificuldades de atenção-concentração, choro sem motivo, raiva momentânea.

Querer ir para casa dizendo que está com saudades de alguém, medo, insegurança.

Comportamento agitado, desânimo, sem vida, depressão.

Comunicação alterada com fala rápida e ideias grandiosas ou mudez, afastamento da realidade e das pessoas, isolamento..

Disponibilidade de meios para o suicídio.

Ideias de suicídio abertamente faladas.

Luto contínuo pela perda de alguém próximo.

Preparação de um testamento, carta, desenhos, bilhetes, recados em secretaria eletrônica.

História de suicídio na família.

Pessimismo, falta de esperança, desamparo, rejeição, ansiedade, fadiga constante

Desemprego, problemas no trabalho, na escola, transgride leis, desacatos.

Mudança de aparência, mas desleixada, descuidada, não quer tomar banho, não se alimenta.

COMO ENCAMINHAR QUEM ESTÁ COM RISCO DE SUICÍDIO

Quando uma criança ou jovem estiver pensando ou falando em cometer suicídio, é importante comunicar essa ideia às pessoas próximas ou familiares para que possam ajudá-lo.

Quando percebemos em nós preocupação, desconfiança e receio de um risco de suicídio ocorrer em relação a uma criança ou jovem, devemos comunicar os pais e ou responsáveis e encaminhar para serviços de saúde mental, procurar um psiquiatra e acompanhamento com uma psicóloga.

Atenção: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.

Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br.

Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.

Entre em contato comigo e agende uma entrevista:

Marina S. R. Almeida

Consultora Ed. Inclusiva, Psicóloga Clínica e Escolar

Neuropsicóloga, Psicopedagoga e Pedagoga Especialista

CRP 41029-6

INSTITUTO INCLUSÃO BRASIL

Whatsapp (13) 991773793 ou (13) 34663504

Rua Jacob Emmerich, 365 sala 13 – Centro – São Vicente-SP

CEP 11310-071

marinaalmeida@institutoinclusaobrasil.com.br

www.institutoinclusaobrasil.com.br

https://www.facebook.com/InstitutoInclusaoBrasil/

https://www.facebook.com/marina.almeida.9250

https://www.facebook.com/groups/institutoinclusaobrasil/

 

Conheça os E-Books

Coleção Neurodiversidade

Coleção Escola Inclusiva

Os E-books da Coleção Neurodiversidade, abordam vários temas da Educação, elucidando as dúvidas mais frequentes de pessoas neurodiversas, professores, profissionais e pais relativas à Educação Inclusiva.

Outros posts

EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL

O processo da Educação Inclusiva no Brasil é longo e está sustentado em três grandes eixos: filosófico humanístico, política democrática progressista e direitos/valores humanos que

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×