RECOMENDAÇÕES PARA OS PSICANALISTAS SOBRE O USO DA VIDEOCONFERÊNCIA EM SUA PRÁTICA CLÍNICA

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

Associação Psicanalítica Internacional-IPA

(tradução livre do inglês por Marina Almeida)

Autores: Luis Alejandro Nagy, Chair of the IPA Social Media Committee. California, USA. Chris Heath – IPA Social Media Committee. Texas, USA. Karen Dougherty, IPSO Rep – IPA Social Media Committee. Toronto, Canada.

March 16th, 2020.

A Associação Psicanalítica Internacional – IPA está trabalhando para apoiar os membros, para que possamos tratar nossos pacientes e a nós mesmos com segurança e eficácia durante a Pandemia de Vírus COVID-19.

Além de aumentar a ansiedade nesse momento extraordinário, muitas fontes estão incentivando as pessoas a ficar em casa. Para profissionais de saúde mental, isso pode significar, em alguns casos, tratar pacientes remotamente.

A IPA oferece a seguinte assistência técnica para ajudar os psicanalistas a considerar como eles podem abordar sessões remotas de uma perspectiva tecnológica.

Podemos oferecer Telessaúde ou psicoterapia on-line a todos os nossos pacientes?

“Os analistas que trabalham com qualquer forma de análise remota não devem assumir que todos os pacientes são capazes de sustentá-la. Por exemplo, pacientes com ideação suicida, quadros psicóticos, pacientes que sofreram separação precoce, trauma grave não são elegíveis para essa abordagem de Telessaúde (videoconferência).

Como sabemos – novas áreas que se abrem à psicanálise geralmente são áreas em que as pessoas sofreram grandes traumas históricos. Daqui resulta que é importante avaliar se a análise é clínica ou eticamente contraindicada. As entrevistas iniciais tornam-se cruciais nesse sentido. Eles devem permitir uma avaliação cuidadosa do funcionamento psíquico da pessoa e de seu sistema defensivo”. Consulte a Nota de prática do IPA sobre o uso de tecnologias de telefone e / ou VoIP em análise:

www.ipa.world/IPA/en/IPA1/Procedural_Code/Practice_Notes/ON_THE_USE_OF_SKY PE__TELEPHONE__OR_OTHER_VoIP_TECHNOLOGIES_IN_ANALYSIS_.aspx

Sobre a confidencialidade

Nem todos os países têm os mesmos regulamentos legais. Incentivamos todos os membros a descobrirem sobre os regulamentos locais e os regulamentos locais do seu paciente. Por exemplo, nos Estados Unidos, é necessário um serviço que forneça documentação de confidencialidade. Alguns serviços de telessaúde podem fornecer essa documentação. Isso é chamado de BAA (Business Associate Agreement).

Para saber mais sobre confidencialidade, consulte o Relatório do Comitê de Confidencialidade do IPA:

https://www.ipa.world/IPA_DOCS/Report%20of%20the%20IPA%20Confidentiality%20C ommittee%20(English).pdf

O que é conformidade com HIPAA-BAA?

A HIPAA (Lei de Portabilidade e Responsabilidade do Seguro de Saúde) é uma legislação dos EUA que fornece disposições de segurança para manter as informações dos pacientes em segurança. Os regulamentos da HIPAA têm sido uma pedra angular para definir e elevar os padrões de segurança na área da saúde, e as tecnologias de Telessaúde facilitam as organizações e os serviços de saúde. Profissionais para permanecer em conformidade. No final deste documento, você encontrará uma lista de alguns serviços populares de Telessaúde compatíveis com HIPAA-BAA.

A análise remota ocorre em uma configuração que pode ser menos privada, segura, mais imprevisível e mais facilmente interrompida.

O IPA deseja enfatizar o impacto que uma configuração diferente pode ter na função de contenção e interpretação dos analistas que se deparam com situações nas quais eles tiveram pouco ou nenhum treinamento ou discussões clínicas.

Diretrizes Gerais para Psicanalistas Considerando os usos da Videoconferência

Prepare-se com seu paciente. É importante passar um tempo com seu paciente discutindo a configuração modificada. Certifique-se de falar sobre o novo cronograma, se aplicável, a duração da sessão, quem ligará para quem, qual tecnologia você usará para a videoconferência, um Plano B se o Wi-Fi falhar e pagamentos eletrônicos, quando aplicável. A maioria das recomendações tecnológicas também se aplica ao seu paciente. Você deve conversar sobre isso com eles sempre que possível, tendo em mente que, embora sejamos responsáveis ​​por gerenciar nosso próprio ambiente técnico, nosso paciente tem o direito de seguir ou não seguir nossas recomendações. Como sempre, só podemos convidar associações, oferecer interpretações e fazer o possível para conter a ansiedade do paciente.

Sobre a sua conexão Wi-Fi

É recomendável usar uma conexão com fio (cabo LAN) conectada diretamente ao seu computador em vez do Wi-Fi sem fio para uma conexão mais estável durante uma videoconferência. Se o uso de um cabo não for uma opção, tente aproximar o dispositivo do ponto de acesso ou roteador Wi-Fi. Talvez seja necessário atualizar o serviço de banda larga da Internet para obter uma melhor experiência de vídeo – e lembre-se de comprar dados de armazenamento do celular e Wi-Fi a tempo, caso você precise ligar para o paciente ou ter que continuar o atendimento via telefone. Alguns membros com telefones celulares 5G relataram que eles têm melhor conectividade do que o Wi-Fi. Se ocorrer um problema técnico desconhecido quando você estiver conectado, desconecte e tente religar novamente para verificar se a conexão melhora.

Escolha um ambiente silencioso, seguro, privado e confortável, se possível

Se você não estiver se conectando a partir do escritório, verifique se está em um local em que não seja interrompido. Isso parece óbvio, mas muitas vezes esquecemos os latidos de cães, as vozes dos membros da família e outros ruídos comuns de fundo. Você pode trancar a porta para evitar que as pessoas entrem e saiam enquanto estiver em uma ligação. Você também pode usar um fone de ouvido para bloquear o ruído de fundo. Animais de estimação e crianças são distratores naturais. Espere o inesperado. Sons e interrupções no nosso e no paciente são comuns. Lembre-se de que estamos compartilhando o mesmo ambiente de som virtual que nosso paciente. Faça o possível para encontrar-se sempre do mesmo local durante esse período, embora isso nem sempre seja possível.

Iluminação, vídeo e posição confortável para atendimento

Verifique se a sala está iluminada o suficiente para que seu rosto seja visto claramente durante a chamada. As luzes reguláveis ​​por LED são recomendadas porque mantêm a área de trabalho mais fria e você pode adaptar o brilho para condições diurnas ou noturnas. Certifique-se de não ter uma janela ou luz forte atrás de você, pois isso fará com que seu rosto fique na sombra. Certifique-se de que o plano de fundo seja o mais neutro possível, tendo em mente que qualquer decoração inevitavelmente desencadeará fantasia.

Você pode considerar se centrar no meio do quadro de vídeo com a cabeça quase tocando a parte superior do quadro. Se possível, configure sua câmera para incluir sua parte superior do corpo. Lembre-se de que a linguagem corporal e as expressões faciais se comunicam muito, especialmente se você estiver usando o sofá antes de se mudar para a Internet. Alguns pacientes que se deitam no sofá podem preferir não visualizar o analista durante a sessão remota. Eles podem fazer isso desativando a opção de vídeo ou colocando a tela do dispositivo / vídeo em uma posição em que não podem vê-la. O risco de fazer isso é que, se a conexão falhar repentinamente, o paciente pode não estar ciente dessa situação e continuará falando.

Mantenha sua tela em uma posição fixa

Se você estiver usando um laptop ou computador, isso não será um problema. Ao usar tablets ou smartphones, é recomendável mantê-los em uma posição fixa. Você pode adquirir um suporte de mesa ajustável para seus tablets / celulares.

Alguns analistas que trabalham com pacientes jovens ou com histórico cultural diferente, ou usam um segundo idioma para se comunicar com o analista, acharão útil ter um quadro de apagamento próximo para escrever as palavras etc., e segure o quadro. até a câmera. Se você optar por fazer isso, saiba que a imagem pode parecer invertida para o seu paciente. Para remediar isso, alguns serviços de telessaúde oferecem a opção – desativar efeito de espelho.

Áudio

O microfone e os alto-falantes integrados no seu computador ou dispositivo móvel podem não captar o áudio com a clareza de um fone de ouvido. Se possível, use um fone de ouvido USB conectado ao computador ou fones de ouvido com um microfone conectado ao dispositivo móvel. Para proteger a privacidade de seus pacientes, você pode aconselhá-los a usar fones de ouvido para que sua voz não seja ouvida por outras pessoas.

Faça uma chamada de teste para praticar e garantir que tudo funcione

É recomendável testar seu equipamento com antecedência. Se você é novo nessas tecnologias, peça a um colega, membro da família ou amigo para praticar com você. Familiarize-se com como receber ou iniciar uma chamada. Saiba onde estão as configurações de vídeo e áudio. Tente ver sua tela da perspectiva do seu paciente com antecedência.

Vista-se normalmente – com algumas considerações

Tente evitar cores perturbadoras ou usar fones de ouvido enormes. Vestir roupas com padrões complicados usa mais largura de banda e pode afetar a qualidade do vídeo. Você nunca sabe se terá que se levantar de repente ou se a câmera pode se mover ou cair. Use roupas profissionais para suas videoconferências. Se você usa óculos, lembre-se de que a tela do computador ou do celular pode refletir na superfície dos óculos e ser percebida pelo paciente. Oriente* seu paciente para também estar vestido adequadamente e utilizar fones de ouvido com microfone.

Distratores digitais

Desligue ou coloque no modo de suspensão todos os dispositivos que não sejam o que você está usando para fazer a chamada, incluindo relógios, laptops, tablets e outros telefones. Se estiver usando um smartphone ou computador, faça o possível para sair de todos os programas que não sejam o que você está usando e desative todas as notificações, se puder. Se você estiver usando apenas áudio, coloque o telefone com a tela para baixo para evitar ser distraído. Se estiver usando um smartphone, sempre há a possibilidade de receber uma chamada. Desconecte o serviço de celular, se possível, deixando o serviço de Internet ligado.

Um plano B é sempre bem-vindo

Às vezes, o Wi-Fi do paciente pode falhar ou o nosso. Converse sobre essa possibilidade com seu paciente e discuta um Plano B para resolver o problema. Usar mensagens de texto como backup é útil. Muitos membros das regiões da América Latina e Europa estão usando o WhatsApp em seus telefones celulares.

No Brasil as regulamentações da Constituição Federal, Lei Geral de Proteção de Dados e orientações do Conselho Federal de Psicologia – Resolução no. 011/2018 e Código de Ética do Psicólogo não permitem a utilização de WhatsApp, Facetime, Hangout, Skype, dentre outras mídias congêneres para atendimentos de psicoterapia on-line, visto que a segurança da criptografia não é segura e há armazenamento de dados da conversa do psicólogo/psicanalista e seu paciente quebrando o sigilo ético. (*nota da tradutora)

As recomendações para os profissionais de saúde no Brasil para realização de atendimento de psicoterapia on-line e Telessaúde é a utilização de plataformas destinadas a Telessaúde ou Psicoterapia on-line com uso criptografia dentro das normas e regulamentações internacionais HIPAA-BAA. (*nota da tradutora)

Alguns membros da IPA estão usando o WeChat. Ambos são convenientes, mas lembre-se de que, se você planeja usar mensagens instantâneas, alguns desses aplicativos requerem a divulgação do seu número de telefone celular e essas mensagens não são compatíveis com HIPAA-BAA.

Que tecnologia de videoconferência devemos usar?

Como mencionado anteriormente, a conformidade com a HIPAA é específica para os EUA e Brasil*, porque garante a confidencialidade. Existem algumas opções para quem deseja fornecer um serviço de Telessaúde compatível com HIPAA-BAA para seus pacientes.

O Skype e o Facetime são populares, mas infelizmente, nenhum desses serviços parece ser compatível com HIPAA-BAA. Outros serviços sendo usados por alguns membros a seguir. Tenha em mente que existem muitos outros. Não estamos endossando o uso de nenhum aplicativo específico e algumas dessas empresas podem ficar sobrecarregadas com o aumento da demanda por serviços.

Indicações no Brasil*:

Plataformas seguras e serviços de atendimento de psicoterapia on-line que respeitam a Constituição Federal e as regulamentações do Conselho Federal de Psicologia e Lei de Proteção de Dados.

O Consultório Virtual Seguro® é uma plataforma de atendimento exclusiva de Telessaúde e Psicoterapia on-line que possui 5 níveis de segurança cumprindo as regulamentações internacionais e nacionais. Contamos com uma equipe de Psicólogos e Psicoterapeutas que oferecem atendimentos psicoterapêuticos pela internet por meio do Consultório Virtual Seguro®. Profissionais da saúde podem oferecer atendimentos clínicos mediados por tecnologias de forma ética e sigilosa. https://cvs.casadosinsights.com.br/

Rede Clínica do Laboratório Jacques Lacan do Instituto de Psicologia da USP: redeclinica.lablacan@gmail.com

Rede Apoiar do Instituto de Psicologia Clínica da USP: apoiar@usp.br Rede EscutAto do Laboratório de Psicanálise e Sociedade do Instituto de Psicologia da USP.

Laboratório de Psicopatologia: Sujeito e Singularidade da Unicamp.

Instituto de Pesquisa e Estudo em Psicanálise nos Espaços Públicos.

Indicações nos EUA:

Doxy.Me has a free HIPAA-BAA service.  https://doxy.me/ 

Thera-LINK has paid plans that are HIPAA-BAA compliant. https://www.thera-link.com/pricing/

VSee has a free HIPAA-BAA service. https://vsee.com/hipaa 

Zoom has paid plans that are HIPAA-BAA compliant (10 licenses/$200). They also offer free non-HIPAA-BAA accounts. https://zoom.us/healthcare

Como todos sabemos, a situação está evoluindo constantemente e atualizaremos o conteúdo deste documento adequadamente. Estamos todos juntos nisso – e vamos superar isso juntos.

Autores: Luis Alejandro Nagy, Chair of the IPA Social Media Committee. California, USA. Chris Heath – IPA Social Media Committee. Texas, USA. Karen Dougherty, IPSO Rep – IPA Social Media Committee. Toronto, Canada.  March 16th, 2020.

Referências Bibliográficas:

International Psychoanalytical Association On the use of Skype, Telephone, and Other Remote technologies in Analysis: https://www.ipa.world/IPA/en/IPA1/Procedural_Code/Practice_Notes/ON_THE_USE_OF _SKYPE__TELEPHONE__OR_OTHER_VoIP_TECHNOLOGIES_IN_ANALYSIS_.aspx

Report of the IPA Confidentiality Committee: https://www.ipa.world/IPA_DOCS/Report%20of%20the%20IPA%20Confidentiality%20C ommittee%20(English).pdf  

American Psychoanalytic Association Remote Session Guidelines for Periods of Restricted Travel. Todd Essig, Ph.D. and Gillian Isaacs Russell, Ph.D.  

American Psychological Association

https://www.apaservices.org/practice/news/covid19-psychology-services-protection?_ga =2.225111194.1021279784.1584297433-1239352084.1583853002

*Catão, Claudia (2018) Psicoterapia On-Line: Ética, Segurança e Evidências. São Paulo: Zagodoni.

*nota da tradutora Marina Almeida

Marina S. R. Almeida

Consultora Ed. Inclusiva, Psicóloga Clínica e Escolar

Neuropsicóloga, Psicopedagoga e Pedagoga Especialista

Licenciada no E-Psi pelo Conselho Federal de Psicologia para atendimento de Psicoterapia on-line

CRP 06/41029

Agendamento para consulta presencial ou consulta de psicoterapia on-line:

WhatsApp (13) 991773793

INSTITUTO INCLUSÃO BRASIL

(13) 34663504

Rua Jacob Emmerich, 365 – sala 13 – Centro – São Vicente-SP

CEP 11310-071

marinaalmeida@institutoinclusaobrasil.com.br

www.institutoinclusaobrasil.com.br

Conheça os E-Books

Coleção Escola Inclusiva

Coleção Escola Inclusiva

A Coleção Escola Inclusiva aborda vários temas da educação, elucidando as dúvidas mais frequentes dos professores, profissionais e pais relativas à Educação Inclusiva.

Outros posts

DICAS ÚTEIS SOBRE DISCALCULIA

Discalculia é definida como dificuldade em adquirir habilidades aritméticas básicas que não são explicadas por baixa inteligência ou escolaridade inadequada. Cerca de 5% das crianças nas

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

A aprendizagem e a construção do conhecimento são processos naturais e espontâneos do ser humano que desde muito cedo aprende a mamar, falar, andar, pensar,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Conversar Agora