O PROFESSOR DO FUTURO OU O FUTURO DO PROFESSOR?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

“O professor só pode ensinar quando está disposto a aprender.” Janoí Mamedes

Pode parecer estranha, mas o fato é que TODOS SOMOS PROFESSORES, pois no mundo conectado em que vivemos a troca de conhecimentos entre as pessoas e os bons relacionamentos é fundamental. Se você é pai ou mãe enfrenta os mesmos dilemas do professor na sala de aula com as novas tecnologias, se é gestor precisa compreender a geração Y e se é professor (faculdade, escola, etc.) precisa entender o universo digital dos educando para conseguir facilitar o aprendizado.

No âmbito empresarial, o gestor deve se preocupar com o aprendizado contínuo dos colaboradores se quiser reter os melhores talentos, pois estes valorizam  e muito os  ambientes que investem na troca de conhecimentos.

O tema do “o professor do futuro” ou “o futuro do professor” tem um impacto tão grande como a política, a economia, a tecnologia e outras áreas fundamentais para todos os países.

Se você está lendo este artigo, tenho certeza que você tem condições e conhecimentos para compartilhar com outras pessoas. Se você concorda, eu te coloco um desafio: Procure alguém que você possa ajudar e ensine! Depois veja como algo “simples” pode fazer a diferença.

Fiz uma seleção de conteúdo no Pinterest que é uma das novas sensações das redes sociais http://pinterest.com/marciookabe/professor-do-futuro/.

O professor do futuro deve antes de tudo se desapegar dos antigos hábitos e conceitos que nortearam a sua forma de ensinar.

O professor tradicional – esse com o qual estudamos anos e que conhecemos hoje – vem gradativamente se transformando em designer de currículo.

A principal função desse “novo” profissional está em desenvolver currículos e projetos interdisciplinares, integrando às novas tecnologias.

O professor designer de currículo é a expressão maior e mais completa do mestre contemporâneo. Vai além de ministrar o conteúdo estrito senso, mas é também responsável por preparar o educando para o hábito de aprender a aprender, desenvolvendo habilidades de aprendizagem que são consideradas imprescindíveis aos profissionais e cidadãos em um mundo centrado na inovação.

Esses profissionais tanto podem se dedicar exclusivamente ao design de currículo quanto podem ser professores que intercalam essa função com sua prática de sala de aula. Eles poderão, por exemplo, criar portais interativos para abrigar suas vídeo-aulas e outros recursos multimídia ou ainda estimular os estudantes para que criem seus próprios blogs.

Estes portais poderão servir como ambientes – além da sala de aula – para relação permanente entre o educador e os educandos, bem como os educandos entre si.

Entre em contato comigo e agende uma entrevista:

Marina S. R. Almeida

Consultora Ed. Inclusiva, Psicóloga Clínica e Escolar

Neuropsicóloga, Psicopedagoga e Pedagoga Especialista

CRP 41029-6

INSTITUTO INCLUSÃO BRASIL

Whatsapp (13) 991773793 ou (13) 34663504

Rua Jacob Emmerich, 365 sala 13 – Centro – São Vicente-SP

CEP 11310-071

marinaalmeida@institutoinclusaobrasil.com.br

www.institutoinclusaobrasil.com.br

https://www.facebook.com/InstitutoInclusaoBrasil/

https://www.facebook.com/marina.almeida.9250

https://www.facebook.com/groups/institutoinclusaobrasil/

 

Conheça os E-Books

Coleção Escola Inclusiva

Coleção Escola Inclusiva

A Coleção Escola Inclusiva aborda vários temas da educação, elucidando as dúvidas mais frequentes dos professores, profissionais e pais relativas à Educação Inclusiva.

Outros posts

ANÁLISE DOS SONHOS NA TERAPIA

A análise de sonhos é realizada discutindo os sonhos do cliente em detalhes. O terapeuta guiará o cliente através dessa discussão, fazendo perguntas e estimulando o

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Conversar Agora