TRAÇOS AUTISTAS EM INDIVÍDUOS QUE SE DEFINEM COMO TRANSGÊNEROS OU NÃO-BINÁRIOS

Compartilhe

Os traços do espectro do autismo estão sendo cada vez mais relatados em indivíduos que se identificam como transgêneros, e a presença de tais traços tem implicações para o suporte clínico. 

Até o momento, pouco se sabe sobre traços de autismo em indivíduos que se identificam como não-binários.

O objetivo da pesquisa foi contribuir empiricamente para a pesquisa atual, examinando traços autistas em um grupo de gênero transgênero e não-binário auto identificado.

Na pesquisa participaram Cento e setenta e sete pessoas e responderam a uma pesquisa composta pelo Quociente do Espectro Autista (QA), Quociente de Empatia (EQ), Quociente de Sistematização (SQ) e Tarefa de Leitura da Mente nos Olhos (RME). Comparações foram feitas entre grupos cisgêneros, transgêneros e não-binários.

Resultados

Indivíduos com transtorno do espectro autista (TEA) ou que atingiram a pontuação de corte AQ para TEA foram super-representados nos grupos transgênero e não-binário. 

As principais variáveis ​​que diferenciam os grupos transgêneros e não-binários do grupo cisgênero foram a sistematização e a empatia. 

Níveis de traços autistas e casos de TEA foram maiores em indivíduos atribuídos ao sexo feminino ao nascer do que aqueles atribuídos ao sexo masculino ao nascer.

Conclusões

Uma proporção de indivíduos que procuram ajuda e aconselhamento sobre identidade de gênero também apresenta traços autistas e, em alguns casos, autismo não diagnosticado. 

Níveis mais baixos de empatia, diminuição da capacidade da teoria da mente e literalidade podem impedir a prestação de apoio eficaz. 

Os médicos que tratam de indivíduos transgêneros e não-binários também devem considerar se os clientes, especialmente aqueles atribuídos ao sexo feminino no nascimento, têm um TEA não diagnosticado.

Fonte: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/35467170/

A Psicóloga Marina da Silveira Rodrigues Almeida é especialista em Transtorno do Espectro Autista em homens e mulheres. Realizo psicoterapia online ou presencial para pessoas neurotípicas e neurodiversas.

Realizo avaliação neuropsicológica online e presencial para diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista em Adultos e TDAH.

Agende uma consulta no WhatsApp (13) 991773793.

Marina da Silveira Rodrigues Almeida – CRP 06/41029

Consultora Ed. Inclusiva, Psicóloga Clínica e Escolar

Neuropsicóloga, Psicopedagoga e Pedagoga Especialista

Licenciada no E-Psi pelo Conselho Federal de Psicologia para atendimento de Psicoterapia on-line

WhatsApp (13) 991773793

INSTITUTO INCLUSÃO BRASIL

Rua Jacob Emmerich, 365 – sala 13 – Centro – São Vicente-SP

CEP 11310-071

marinaalmeida@institutoinclusaobrasil.com.br

www.institutoinclusaobrasil.com.br

https://www.facebook.com/InstitutoInclusaoBrasil/

https://www.facebook.com/marina.almeida.9250

https://www.facebook.com/groups/institutoinclusaobrasil/

Instagram:

@institutoinclusaobrasil

@psicologamarinaalmeida

@autismoemadultos_br

Conheça os E-Books

Coleção Neurodiversidade

Coleção Escola Inclusiva

Os E-books da Coleção Neurodiversidade, abordam vários temas da Educação, elucidando as dúvidas mais frequentes de pessoas neurodiversas, professores, profissionais e pais relativas à Educação Inclusiva.

Outros posts

TIPOS DE ACESSIBILIDADE

A Declaração Madri (2002) sugere um bom caminho para compreendermos o processo de inclusão social ao identificar que as ações estão deixando de dar ênfase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×