TALENTOS E HABILIDADES DAS PESSOAS AUTISTAS – PARTE 2

Compartilhe

RELAÇÕES

Para a maioria das pessoas, os relacionamentos são importantes, pois nos ajudam a aprender comportamentos sociais adequados, desenvolver a autoconfiança e fornecer uma rede de apoio. Muitas pessoas autistas acham difícil fazer e manter relacionamentos. No entanto, isso não significa que eles não sejam capazes de ser bons amigos dos outros ou fazer bons parceiros de vida.

AMIGOS

Pessoas autistas podem ser amigos muito leais, carinhosos e honestos, mas pode ser difícil fazer amigos quando você tem dificuldades com a interação social e comunicação.

Alguns desafios são:

  • Saber fazer amigos
  • Manter uma amizade 
  • Interpretar mal a simpatia como amizade
  • Saber quem são amigos genuínos para que você não seja ‘usado’ pelos outros
  • As amizades são geralmente construídas com base em interesses compartilhados, então talvez entrar em um clube possa apresentá-lo a outras pessoas com os mesmos hobbies, fazer perguntas para saber sobre a pessoa. Amigos virtuais podem ser uma opção, mas não há conexão com a vida off-line.
  • É difícil saber quem são amigos genuínos, mas geralmente os amigos nos ajudam sem serem solicitados, nos complementam e é uma relação mútua.
  • Amigos podem ter outros amigos, amizade requer esforço, mas equilíbrio
  • Amigos ajudam, dão apoio, divertem-se juntos, mas não precisam ficar ligando diariamente ou visitando sempre, isso pode ser um combinado entre amigos.

PARCEIROS

Algumas pessoas autistas querem desesperadamente um parceiro, enquanto outras não têm a mesma motivação ou necessidade.

Pontos positivos que as pessoas com Autismo podem oferecer em um relacionamento:

  • Ser confiável, honrar os compromissos assumidos
  • Ser extremamente leal
  • Ser honesto, raramente mentir

Algumas dificuldades experimentadas em relacionamentos próximos podem incluir:

  • Empatia – dificuldade para ver o ponto de vista das outras pessoas
  • Isolamento – passar muito tempo seguindo interesses únicos
  • Sensibilidades sensoriais – não gostar do toque ou do contato íntimo, sensibilidade a sons, cheiros, temperatura, a luzes, são algumas das mais comuns.

EMPREGO

Para algumas pessoas, encontrar emprego pode ser uma parte importante da vida adulta, pois pode proporcionar oportunidades para melhorar a autoestima, desenvolver habilidades e fazer amigos.

Pessoas autistas podem ter qualidades específicas que os empregadores podem achar desejáveis nos funcionários, como:

  • Ser Consciente
  • Honestidade
  • Instruído
  • Comprometido com o trabalho
  • Responsável
  • Ético

Pode ser difícil para todos encontrar um emprego adequado e há uma série de organizações que talvez possam oferecer apoio.

Para algumas pessoas autistas, ter dificuldades com a interação social e a comunicação pode ser uma barreira para o acesso ao emprego. Existem alguns cursos de formação destinados a pessoas autistas com o objetivo de abordar estas questões, bem como apoiar os indivíduos a desenvolver novas competências.

APOIO

Muitas pessoas autistas podem viver vidas relativamente independentes que requerem pouco apoio, enquanto outras podem exigir uma vida inteira de apoio.

Existem muitos tipos de serviços de suporte que podem ajudar pessoas autistas:

  • Serviços diurnos – atividades educativas, vocacionais e de lazer
  • Serviços residenciais – para aqueles que precisam de altos níveis de suporte
  • Vida apoiada – ajudando as pessoas a manterem sua independência
  • Apoio ao acesso à escola, faculdade ou emprego

ADVOCACIA E AUTODEFENSORIA

A advocacia garante que os indivíduos possam ter sua voz ouvida, seus direitos protegidos e ter acesso às informações e serviços de que precisam.

Existem algumas ferramentas disponíveis para apoiá-lo a defender a si mesmo, garantindo que suas próprias necessidades e desejos sejam ouvidos pelos outros.

MITOS COMUNS SOBRE O AUTISMO

Todas as pessoas autistas são iguais.

O autismo é um transtorno do espectro que inclui uma série de sintomas. Não há duas pessoas autistas que apresentem os mesmos sintomas. Cada pessoa autista é única.

  • Pessoas autistas não têm sentimentos
  • Pessoas autistas são extremamente capazes de experimentar emoções e sentimentos. Algumas pessoas autistas
  • Pessoas autistas são incapazes de desenvolver relacionamentos
  • É provável que as pessoas autistas desenvolvam a maioria dos relacionamentos com membros próximos da família. Outros constroem mais relacionamentos com amigos que decorrem de interesses compartilhados. Há muitas pessoas autistas que são casadas ou em relacionamentos com parceiros.
  • Vacinas infantis podem causar doenças do espectro autista
  • Essa era uma crença popular no final dos anos 1990, depois que um relatório fraudulento foi divulgado na Lancet. Desde então, esse relatório foi desmentido e, em 2011, um relatório do Instituto de Medicina concluiu que não há ligação entre o autismo e as vacinas infantis.
  • O autismo é causado pela parentalidade fria e distante
  • Atualmente não há nenhuma causa conhecida para o autismo, no entanto, sabe-se que a parentalidade não pode causar autismo.
  • Todas as pessoas com autismo têm um talento extraordinário
  • Isso é comumente conhecido como “Síndrome de Savant” e foi retratado no filme “Rain Man” em 1988. Embora afete mais pessoas autistas do que aquelas sem ele, ainda é uma síndrome extremamente rara.

ANSIEDADE E DEPRESSÃO

As pessoas autistas podem ser mais vulneráveis a experimentar problemas de saúde mental, em particular ansiedade e depressão.

DEPRESSÃO

Geralmente, os sintomas de depressão incluem:

  • Sentir-se triste ou vazio
  • Alteração do apetite ou do padrão de sono
  • Ter pouco interesse em atividades do cotidiano e de lazer
  • Afastamento social
  • Sentir-se ansioso ou preocupado
  • Baixa autoestima
  • Irritabilidade

Para pessoas autistas a avaliação para depressão pode ser difícil por vários motivos. Não é fácil para as pessoas autistas identificarem e explicar como estão se sentindo para os profissionais de saúde e para as pessoas ao seu redor.

Razões para a depressão em adultos autistas podem incluir:

  • Isolamento social grave – não ter redes de apoio social e familiar
  • Bullying
  • Dificuldades com relacionamentos – no trabalho, em casa ou com parceiros, amigos
  • Baixa autoestima e sentir-se não aceito pelos outros
  • Dificuldades em procurar emprego
  • Assédios: moral, sexual e violência psicológica ou sexual (estupro)
  • Crises com identidade de gênero

ANSIEDADE

A ansiedade é comum entre as pessoas autistas e pode afetar as pessoas física e mentalmente.

Os sintomas comuns incluem:

  • Tontura
  • Boca seca
  • Coração acelerado
  • Diarreia
  • Incontinência urinária
  • Dificuldade para dormir
  • Dificuldade de concentração
  • Inquietação
  • Sensação de pânico
  • Impaciência
  • Agitação
  • Irritabilidade
  • Preocupações constantes

Há muitas maneiras pelas quais você pode se ajudar a gerenciar sua ansiedade:

  • Faça algo que você goste – ouça música, dê um passeio, assista TV ou tome um banho
  • Use técnicas de relaxamento – estas incluem exercícios de respiração profunda, relaxamento muscular progressivo ou ouvir música calmante. Há muitos vídeos de relaxamento de música no youtube.
  • Mantenha um diário da ansiedade quando ela ocorrer para que você possa reconhecê-la, aprender mais sobre ela e desenvolver suas próprias estratégias para lidar com ela.
  • Pratique Yoga ou Mindfulness
  • O tratamento para depressão e ansiedade pode incluir medicamentos e terapias psicológicas. Seu médico deve ser capaz de apoiá-lo ou eles podem encaminhá-lo para informações adicionais de especialistas.
  • Procure ajuda com especialistas em autismo e leve sua lista de tudo que anotou nas últimas semanas.

QUESTÕES SENSORIAIS

Recebemos informações sensoriais dos 5 sentidos (olfato, tato, visão, som, paladar), do sentido de movimento (sistema vestibular) e do sentido posicional (propriocepção – consciência da posição do seu corpo).

Muitas pessoas autistas experimentam dificuldades com o processamento de informações sensoriais que podem resultar em sensibilidades sensoriais, como ser excessivamente sensível (hipersensibilidade) ou subsensível (hipossensibilidade) à informação sensorial.

HIPERSENSIBILIDADE

Indivíduos que experimentam hipersensibilidades podem ficar sobrecarregados com muita informação sensorial. Coisas como roupas esfregando contra a pele, sendo tocado por outras pessoas e ruídos altos podem ser insuportáveis para algumas pessoas. Pessoas com hipersensibilidade costumam descrevê-lo como sendo “constantemente bombardeado” com informações sensoriais e isso pode causar altos níveis de estresse e ansiedade, o que pode resultar em comportamentos que desafiam os outros e pode levar a shutdowns e meltdowns.

HIPOSSENSIBILIDADE

Pessoas autistas com hipossensibilidade mostram uma tolerância excepcionalmente alta a algumas informações sensoriais. Seu limiar de dor pode ser maior ou gostam de itens com sabor forte ou perfumados. Podem ter hipossensibilidade proprioceptiva, ter dificuldades com movimentos descoordenados ou ser “desajeitado”. Pessoas com hipossensibilidade costumam procurar coisas para estimular o sentido afetado, como balançar ou correr para aqueles com problemas vestibulares.

Fonte: www.autism.org.uk/

A Psicóloga Marina da Silveira Rodrigues Almeida é especialista em Transtorno do Espectro Autista.

Realizo psicoterapia online ou presencial para pessoas neurotípicas e neurodiversas.

Realizo avaliação neuropsicológica online para diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista em Adultos e TDAH.

Agende uma consulta no WhatsApp +55(13) 991773793.

Marina da Silveira Rodrigues Almeida – CRP 06/41029

Consultora Ed. Inclusiva, Psicóloga Clínica e Escolar

Neuropsicóloga, Psicopedagoga e Pedagoga Especialista

Licenciada no E-Psi pelo Conselho Federal de Psicologia para atendimento de Psicoterapia on-line

WhatsApp (13) 991773793

INSTITUTO INCLUSÃO BRASIL

Rua Jacob Emmerich, 365 – sala 13 – Centro – São Vicente-SP

CEP 11310-071

marinaalmeida@institutoinclusaobrasil.com.br

www.institutoinclusaobrasil.com.br

https://www.facebook.com/InstitutoInclusaoBrasil/

https://www.facebook.com/marina.almeida.9250

https://www.facebook.com/groups/institutoinclusaobrasil/

Instagram:

@institutoinclusaobrasil

@psicologamarinaalmeida

@autismoemadultos_br

Conheça os E-Books

Coleção Neurodiversidade

Coleção Escola Inclusiva

Os E-books da Coleção Neurodiversidade, abordam vários temas da Educação, elucidando as dúvidas mais frequentes de pessoas neurodiversas, professores, profissionais e pais relativas à Educação Inclusiva.

Outros posts

PROGENE USP TESTE GENÉTICO PARA AUTISMO

O Progene é um Centro de Pesquisa sobre o genoma Humano e Células-Tronco (CEGH-CEL) do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo na realização

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×