PSICÓLOGA ESPECIALISTA EM PESSOAS AUTISTAS ADULTAS – HOMENS E MULHERES

Compartilhe

Ao longo dos anos, venho atendendo muitas pessoas, tanto neurotípicas e neurodiversas, considerando as pessoas adultas no espectro do autismo, que se beneficiaram em realizar um trabalho de psicoterapia presencial e ou on-line.

Pode haver momentos na vida em que ver um profissional psicólogo treinado e experiente pode ajudar em uma situação de crise, melhorar a compreensão de si mesmo e dos outros e melhorar a interação com o mundo externo.

Contudo, encontrar um psicólogo que seja especialista em transtorno do espectro autista em adultos, e em pessoas neurodiversas (LGBTQIA+) é muito importante e ainda raro.

Se o profissional for especialista em autismo isso é uma relevância, mas nem sempre é uma garantia de uma relação terapêutica com conexão afetiva, acolhimento, confiança e empatia.

Não vou abordar os vários tipos de modalidades terapêuticas que um psicólogo pode usar ao trabalhar com alguém adulto no espectro do autismo, mas o que vejo são os princípios fundamentais que devem informar a abordagem de um psicólogo, como sua experiência, ética, profissionalismo, acima de tudo sensibilidade e humanidade. 

Infelizmente, faltam pesquisas nesta área do autismo em adultos, mas aqui está o que aprendi sobre algumas das qualidades mais importantes que um psicólogo precisa ter ao trabalhar com uma pessoa autista adulta. 

Compreensão

A primeira e mais importante qualidade que um psicólogo deve ter é uma profunda compreensão das pessoas no espectro do autismo. Se isso não for possível, o psicólogo deve estar disposto a aprender sobre pessoas no Transtorno do Espectro Autista – TEA.

  • Entender o quão traumático e exaustivo é para algumas pessoas no espectro viverem em um mundo neurotípico e constantemente se sentirem como um estranho. 
  • Reconhecer o trauma que alguns sofreram ao frequentar escolas que não acomodavam a diferença e onde a pessoa autista pode ter enfrentado vergonha, bullying e mensagens negativas.
  • Considerar os traumas psicológicos e ou de violências sofridas TEPT – Transtorno de Estresse Pós-Traumático.
  • Reconhecer sinais da síndrome de Burnout Autista.
  • Reconhecer que mulheres autistas apresentam neurodesenvolvimento diferentes dos homens autistas.
  • As mulheres são mais vulneráveis ao assédio sexual, assédio moral, estupros, violência doméstica/psicológica e relações abusivas ou tóxicas.
  • Reconhecer o quão difícil é para um adulto autista estabelecer interações sociais, manter amigos, buscar lazer e diversão.
  • Reconhecer o quão difícil é para um adulto autista estabelecer relações sociais e eróticas-afetivas no namoro e no casamento.
  • Compreender na pessoa autista o impacto da ansiedade, depressão ou outros transtornos psiquiátricos, considerar transtornos neurológicos como TDAH, epilepsia, considerar os transtornos sensoriais (hipo e hiper), estereotipias (stimmings), alexitimia, dispraxia, todos são implacáveis nas esferas da vida da pessoa autista.
  • Considerar as questões de gêneros: LGBTQIA+
  • Considerar o desenvolvimento da sexualidade e relações eróticas-afetivas das pessoas autistas.

Método de Comunicação

O próximo ponto é a maneira pela qual a psicoterapeuta se comunica. Pessoas autistas tendem a ter uma resposta mais positiva a um psicólogo que:

  • Ter bom humor, flexibilidade amorosa e possa ser firme quando necessário.
  • Possa pensar criativamente.
  • Saber conversar sem julgamentos, usar uma linguagem objetiva, concreta e direta, sem metáforas, mas gentil.
  • Falar com um tom de voz suave, calmo e não reativo.
  • Estar atento a acomodar questões sensoriais, como iluminação, som e temperatura adequados a pessoa autista.

Abordagem

Finalmente, é imperativo que um psicoterapeuta que trabalhe com alguém no espectro possa interpretar as áreas da vida que a pessoa pode não entender intuitivamente.

Realizo psicoterapia online e presencial, avaliação neuropsicológica online para diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista em Adultos e TDAH. Agende uma consulta no WhatsApp (13) 991773793.

No meu caso como psicóloga especialista em transtorno do espectro autista em adultos mulheres e homens considero o seguinte:

  • Utilizo a abordagem Terapia Cognitiva Comportamental -TCC.
  • Ofereço assistência prática e explícita.
  • Ajudo como mediadora para solucionar problemas, ponderações e reflexões para o paciente tomar suas decisões. 
  • Entendo como as mudanças no ambiente podem ter um tremendo impacto no estado emocional de alguém.  
  • Valorizo os interesses e potenciais da pessoa autista.
  • Saber quando avançar e quando recuar nos aspectos socioemocionais.
  • É importante que pessoas autistas adultas procurem ajuda, sintam-se acolhidas, respeitadas, compreendidas e possam se responsabilizar pelo processo terapêutico. 
  • Se a relação psicoterapeuta/cliente não estiver funcionando, não há problema em encaminhar para outro profissional.
  • O foco da psicoterapia é a conexão entre o psicoterapeuta e cliente, oferecer segurança, respeitar as diferenças nos estilos de comunicação e comportamento.
  • Ofereço o tipo de orientação necessária para ajudar a pessoa autista ter assertividade.
  • Considero a neurodiversidade, contexto das relações eróticas-afetivas, sexualidade e condição de gênero.
  • Conheço os direitos legais das pessoas com autismo como cidadãos, no trabalho e na área acadêmica.

O atendimento de Psicoterapia on-line é realizado em Plataforma de Telessaúde CVS – Consultório Virtual Seguro® Casa dos Insights, com segurança de dados sensíveis, ética, acolhimento humano, profissionalismo, experiencia de 36 anos na área da Psicologia, Autismo e TDAH:

  • A Psicóloga e Neuropsicóloga Marina da Silveira Rodrigues Almeida CRP 06/41029 é cadastrada no E-Psi com autorização para atendimento on-line.
  • A prestação de serviços psicológicos na modalidade on-line é realizada no CVS – Consultório Virtual Seguro® Casa dos Insights – Plataforma de Telessaúde destinada a médicos e psicólogos, na modalidade videoconferência, com cinco níveis de criptografia – HIPAA-BAA (Lei de Portabilidade e Responsabilidade do Seguro de Saúde), seguindo as normas nacionais e internacionais de segurança.
  • Respeitamos as normas da Lei Geral de Proteção de Dados – LGPD.
  • Respeitamos e cumprimos todas as Resoluções do Conselho Federal de Psicologia para atendimento on-line.

A Psicóloga Marina da Silveira Rodrigues Almeida é especialista em Transtorno do Espectro Autista. Realizo psicoterapia online ou presencial para pessoas neurotípicas e neurodiversas.

Realizo avaliação neuropsicológica online para diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista em Adultos e TDAH.

Agende uma consulta no WhatsApp (13) 991773793.

Marina S. R. Almeida – CRP 06/41029

Consultora Ed. Inclusiva, Psicóloga Clínica e Escolar

Neuropsicóloga, Psicopedagoga e Pedagoga Especialista

Licenciada no E-Psi pelo Conselho Federal de Psicologia para atendimento de Psicoterapia on-line

WhatsApp (13) 991773793

INSTITUTO INCLUSÃO BRASIL

Rua Jacob Emmerich, 365 – sala 13 – Centro – São Vicente-SP

CEP 11310-071

marinaalmeida@institutoinclusaobrasil.com.br

www.institutoinclusaobrasil.com.br

https://www.facebook.com/InstitutoInclusaoBrasil/

https://www.facebook.com/marina.almeida.9250

https://www.facebook.com/groups/institutoinclusaobrasil/

Instagram:

@institutoinclusaobrasil

@psicologamarinaalmeida

@autismoemadultos_br

Conheça os E-Books

Coleção Neurodiversidade

Coleção Escola Inclusiva

Os E-books da Coleção Neurodiversidade, abordam vários temas da Educação, elucidando as dúvidas mais frequentes de pessoas neurodiversas, professores, profissionais e pais relativas à Educação Inclusiva.

Outros posts

A INTERSECCIONALIDADE DO AUTISMO E GÊNERO – PARTE 1

Influenciada pelas teorias de interseccionalidade, performatividade e hegemonia de gênero, esta revisão procurou explorar a interseção entre autismo e gênero na pesquisa qualitativa sobre identidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×