MELHORES LIVROS DE AUTISMO EM MULHERES OU AUTISMO NO FEMININO – TEA

Compartilhe

As taxas de autismo em mulheres tiveram um aumento significativo nos últimos anos, mas será que nossa compreensão das mulheres e meninas autistas está clara o suficiente? 

Ainda não, o conhecimento do público sobre o autismo está no auge, no entanto, esse aumento em nossa compreensão do autismo no gênero feminino está longe de ser dividido de maneira uniforme, coerente e com evidências científicas consolidadas.

Constatamos atualmente muita especulação e mitos equivocados sobre o TEA Transtorno do Espectro Autista nível 1 de suporte (DSM-5), também usualmente conhecido como síndrome de Asperger ou Autismo de Alto Funcionamento e sobre o Fenótipo Ampliado do Autismo (FAA).

Muitas pessoas estão realizando “autodiagnóstico” por informações inadvertidas na internet (Quizes, testes, checklists, depoimentos de pessoas que “dizem” que são TEA, mas estes meios não têm validade científica). Muito testes da internet estão ultrapassados pois avaliam um conjunto de sintomas que incluem muitos quadros psiquiátricos e neurológicos, levando a uma conclusão equivocada do diagnóstico de autismo. O lado bom destes testes, é que ajudam muitas pessoas a buscarem por profissionais especialistas em autismo.

Outro mito é acreditar que o Transtorno do Espectro Autista nível 1 de suporte – considerado leve, ou anteriormente chamado de síndrome de Asperger ou Autismo de Alto Funcionamento, então não precisa de nenhuma intervenção terapêutica como acompanhamento psicológico, psiquiátrico ou neurológico. Mesmo neste nível de funcionamento há comorbidades que geralmente acompanham este espectro, como depressão, ansiedade, TDAH, déficits nas relações sociais, déficits na inteligência emocional, transtornos da integração sensorial (hipo ou hipersensibilidades) e dificuldades com a sexualidade.

O diagnóstico do transtorno do espectro autista, só é possível ser feito por profissionais especializados na área do transtorno do espectro autista, como psiquiatras, neurologistas, psicólogos e neuropsicólogos.

Segundo Tony Attwoody, as meninas, adolescentes e mulheres com autismo são diferentes, não em termos de características essenciais, mas em termos de sua reação por serem diferentes. A mulheres utilizam estratégias específicas de enfrentamento e ajuste para camuflar ou mascarar sua confusão em situações sociais ou alcançar sucesso social superficial por imitação ou fuga para um mundo de fantasia ou natureza.

Há uma associação entre Transtorno do Espectro Autista nível 1 de funcionamento ou síndrome de Asperger e o desenvolvimento de um transtorno de humor adicional ou secundário, incluindo depressão, transtorno de ansiedade, problemas com o controle da raiva e a comunicação de amor e afeto.

Então, gostaria de apresentar sinopses de alguns livros sobre o autismo em mulheres, mas que infelizmente ainda nenhum deles estão traduzidos no Brasil.

Você poderá adquiri-los no site da Amazon:

https://www.goodreads.com/list/show/72447.Best_Books_About_Autism_Spectrum_Disorder_and_Females

  • SPECTRUM WOMEN: WALKING TO THE BEAT OF AUTISM
  • TRADUÇÃO: MULHERES DO ESPECTRO: CAMINHANDO AO RITMO DO AUTISMO

Você está pronto para saber como é ser uma mulher autista? Estar imerso na vida dessas mulheres do espectro, que compartilharam suas experiências pessoais de forma tão vívida, será como se você estivesse no lugar delas. Esta é a promessa de abertura do Spectrum Women: Walking to the Beat of Autism.

Abrangendo várias histórias de relatos de primeira mão de várias mulheres autistas internacionais, Spectrum Women é um guia abrangente para os prós e contras do autismo feminino,  entregue através de uma antologia de memórias curtas, descobertas e a supervisão sempre útil da Dra. Michelle Garnett (uma profissional de autismo que está esperando prontamente no final de cada capítulo para examinar quaisquer pensamentos anteriores de uma maneira que ninguém poderia sonhar ao receber o diagnóstico pela primeira vez).

Apresentando tópicos para meninas autistas, mulheres autistas, pais de meninas e mulheres autistas, Spectrum Women é o ponto de partida para quem quer começar sua jornada rumo ao autismo.

Os tópicos são:

Puberdade

Identidade de gênero

Escola

Paternidade

Faculdade

Distúrbios de saúde mental

Formando amizades

Vivendo independentemente

Navegando nos círculos sociais

Tomando remédio

Lidando com o vício

Higiene pessoal

  • CAMOUFLAGE: THE HIDDEN LIVES OF AUTISTIC WOMEN
  • TRADUÇÃO: CAMUFLAGEM: AS VIDAS OCULTAS DE MULHRES AUTISTAS

O livro Camouflage: The Hidden Lives of Autistic Women é uma história em quadrinhos   belamente ilustrada que aquece os leitores para o mundo do autismo (e como o gênero desempenha um papel na condição) e, em seguida, descreve, em detalhes de três mulheres que lutaram e brilharam no espectro.

O livro é bem incrível, compondo uma mistura entre a arte e com a escrita, se combinam tão perfeitamente que você não pode deixar de sorrir em algumas passagens da narrativa. Por exemplo, quando a escrita cobre restrições alimentares, a imagem retrata refeições diárias de mingau, em seguida, uma mulher em choque com a ideia de um café da manhã inglês completo, demonstrando que não é que os autistas apenas gostam dos mesmos alimentos, é também uma questão de consistência da textura gustativa.

O livro também relata conteúdos muito importantes, sexo, namoro, relacionamentos tóxicos e manipulação emocional. No entanto, nada disso parece impróprio e cada palavra é necessária para as lições que estão sendo ensinadas.

  • ODD GIRL OUT
  • TRADUÇÃO: UMA MULHER AUTISTA EM UM MUNDO NEUROTÍPICO 

O livro Odd Girl Out é uma autobiografia escrita pela jornalista Laura James, narrando um olhar retrospectivo sobre uma vida autista, através das lentes de alguém que teve um diagnóstico tardio de autismo.

Por meio de relatos perspicazes e de conhecimentos esclarecedores, a autora preenche a lacuna entre a compreensão do autismo e sua aceitação. Transformando o que parece simples por natureza em uma jornada tortuosa entre o leitor e o escritor.

A autora não mediu esforços para construir anedotas pessoais, tocantes e envolventes, enriquecendo as muitas histórias com insights e informações relevantes de acadêmicos e defensores de todo o mundo.

Inclui o Phd e Psicólogo Tony Attwood da Griffith Universty, que se dedica aos estudos de autismo há muitas décadas e já defendia o autismo no feminino com características diferentes em comparação no gênero masculino.

  • PRETENDING TO BE NORMAL
  • TRADUÇÃO: FINGIDO SER NORMAL

O livro conta a história de uma mulher que, após anos de dúvidas e abnegação, aprendeu a abraçar sua condição de mulher autista, com gratidão e alegria. Contando sua vida desde suas primeiras memórias através de sua vida como professora universitária, escritora, esposa e mãe, Liane Holliday Willey compartilha, com perspicácia e calor, as lutas e desafios diários que enfrentam muitos daqueles que estão dentro do transtorno do espectro autista.

O livro convida seus leitores a acolher a comunidade Asperger/Autista com aceitação aberta, pois deixa claro que, na maioria das vezes, eles são pessoas capazes, viáveis, interessantes e gentis que simplesmente encontram maneiras únicas de exibir essas qualidades. Parte do livro fornece estratégias úteis de enfrentamento e orientação, com base na própria experiência da autora, para uma variedade de situações.

A vida com a síndrome de Asperger pode ser um desafio na melhor das hipóteses, e as provações e tribulações que os neurotípicos enfrentam podem deixar os Aspies perplexos e inseguros sobre a melhor forma de resolver os problemas e se manter seguros, tanto física quanto emocionalmente. Este livro explora as dificuldades que as pessoas com SA podem enfrentar e sugere maneiras práticas e úteis de superá-las.

O conselho positivo e encorajador de Liane Holliday Willey ensina as pessoas com Síndrome de Asperger a valorizar suas diferenças e trabalhar com seus pontos fortes, sendo honesto e enfrentando desafios. Ao definir expectativas realistas, ela mostra como é possível viver por conta própria e cuidar de si mesmo, abordando tudo, desde serviços bancários e habitação a colegas de quarto, amizades e relacionamentos. Os empregos e o local de trabalho são explorados à medida que são dados conselhos sobre entrevistas, desempenho e relacionamento com colegas, e a importância de estabelecer limites é explicada. O foco é manter-se seguro, e isso se estende a viagens, conscientização cultural e organização geral. A higiene pessoal e o corpo também são contemplados, juntamente com nutrição e doenças.

Este livro será do interesse de pessoas com Síndrome de Asperger, seus amigos e familiares e profissionais que trabalham com autistas.

  • ASPERGIRLS – EMPOWERING WOMEN WITH ASPERGER’S SYNDROME POR RUDY SIMONE -*VENCEDOR DA MEDALHA DE OURO NA CATEGORIA SEXUALIDADE / RELACIONAMENTOS DO IPPY AWARDS 2011 * * MENÇÃO HONROSA NA CATEGORIA DE QUESTÕES FEMININAS DO BOTYA AWARDS 2010 *
  • TRADUÇÃO: ASPERGIRLS – EMPODERAMENTO DE MULHERES COM SÍNDROME DE ASPERGER

Meninas com Síndrome de Asperger são diagnosticadas com menos frequência do que meninos e, mesmo depois que os sintomas são reconhecidos, a ajuda geralmente não está disponível. A imagem de enfrentamento bem apresentada por mulheres TEA de qualquer idade pode muitas vezes mascarar dificuldades, déficits, desafios e solidão.

Este é um manual obrigatório escrito por uma Aspergirl para Aspergirls, jovens e velhas.

Rudy Simone orienta você em todos os aspectos da vida pessoal e profissional, desde as primeiras lembranças de culpa, culpa e habilidades Savant, até amizades, romance e casamento. 

Emprego, carreira, rituais e rotinas também são abordados, juntamente com depressão, colapsos e sendo mal interpretado. Incluindo as reflexões de mais de trinta e cinco mulheres diagnosticadas como pertencentes ao espectro, bem como alguns parceiros e pais, Rudy identifica lutas recorrentes e áreas onde Aspergirls precisam de validação, informação e conselho. 

Enquanto eles contam suas histórias, anedotas e sabedoria, ela destaca como as diferenças entre homens e mulheres no espectro são principalmente uma questão de percepção, rejeitar opiniões negativas sobre Aspergirls e capacitá-las a levar uma vida feliz e plena. 

Este livro será uma leitura essencial para mulheres de qualquer idade com diagnóstico de TEA e para aquelas que pensam que podem estar nesse espectro. Também será de interesse para parceiros e entes queridos de Aspergirls, e qualquer pessoa interessada profissional ou academicamente na Síndrome de Asperger.

  • ASPERGER’S AND GIRLS – APRESENTANDO TONY ATTWOOD, TEMPLE GRANDIN, TERESA BOLICK, CATHERINE FAHERTY, LISA ILAND, JENNIFER MCILWEE MYERS, RUTH SNYDER, SHEILA WAGNER E MARY WROBEL (2006)
  • TRADUÇÃO: ADOLESCENTES MENINAS COM SÍNDROME DE ASPERGER (TEA)

Vencedor do Prêmio Ouro na competição Livro For Word do Ano de 2006, este livro inovador descreve os desafios únicos de mulheres e meninas com Síndrome de Asperger. Nele você lerá histórias sinceras escritas pelas mulheres indomáveis que as viveram.

Você também ouvirá de especialistas que discutirão se as “garotas Aspie” estão escapando do radar, sem diagnóstico; por que muitas mulheres TEA se sentem como uma minoria dentro de uma minoria (em menor número que os homens incidência de 4 homens para 2 mulheres); soluções práticas que os sistemas escolares podem implementar para as meninas; dicas sociais para adolescentes, como navegar na puberdade, a transição para o trabalho ou a universidade e a importância das carreiras.

Os pais de meninas com autismo frequentemente desejam que suas filhas sejam celebradas por seus talentos, em vez de desanimadas por suas diferenças. Eles reconhecem que a natureza única de seus filhos pode torná-los distintos em alguns aspectos, mas se ressentem de rótulos como ‘deficiente’ e ‘desordem’ sendo aplicados a suas filhas. 

Este livro é uma celebração de todos os dons maravilhosos e inesperados que ter filhas no espectro do autismo pode trazer para sua vida.

Cada capítulo explora um tópico de preocupação, oferecendo incentivo e orientação sobre questões comuns, como escola, amizades, crises, presentes especiais, relações familiares, terapias e intervenções.

Ter filhas nesse espectro apresenta desafios únicos e gratificantes, e este livro está repleto de conselhos amigáveis e exemplos da vida real de uma mãe que experimentou tudo em primeira mão.

A perspectiva esperançosa dada neste livro é garantida para oferecer um conforto muito apreciado aos pais, avós e membros da família. Ele fornecerá aos educadores e a qualquer pessoa que cuide de meninas desse gênero uma visão de como é a vida dessas meninas extraordinárias e de seus pais.

Certas características do autismo, como dificuldade de compreensão de dicas sociais, podem tornar as mulheres vulneráveis a situações potencialmente perigosas.

Robyn Steward escreveu este guia de apoio para ajudar todas as mulheres no espectro autista a viverem independentemente, fazerem suas próprias escolhas na vida e estarem seguras ao fazê-lo.

Este livro fornecerá o conhecimento para reconhecer os riscos potenciais à sua segurança pessoal e as habilidades e estratégias necessárias para evitá-los e superá-los.

Informado por uma pesquisa e entrevistas com mulheres dentro e fora do espectro autista, ele explora problemas de segurança comuns encontrados por mulheres e oferece conselhos práticos para ajudá-la a ficar segura e apoiada em sua independência. 

Os tópicos cobertos incluem amizades, relacionamentos e sexo, álcool e drogas, dinheiro e emprego e permanecer seguro fora de casa e online.

Este manual é o seu guia para uma vida supersegura como uma mulher independente e irá ajudá-la a ficar segura enquanto vive a vida plenamente.

Também pode ser do interesse de sua família, amigos e cuidadores, dando-lhes uma visão sobre a vida no espectro e a confiança de que você desfrutará de sua independência de maneira informada e segura.

  • WOMEN AND GIRLS WITH AUTISM SPECTRUM DISORDER UNDERSTANDING LIFE EXPERIENCES FROM EARLY CHILDHOOD TO OLD AGE, SARAH HENDRICKX , JUDITH GOULD, 2015
  • TRADUÇÃO: MULHERES E MENINAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO DO AUTISMO COMPREENDENDO AS EXPERIÊNCIAS DE VIDA DA PRIMEIRA INFÂNCIA À VELHICE

A diferença que ser mulher faz para o diagnóstico, a vida e as experiências de uma pessoa com um Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) não foi pesquisada e nem relatada até recentemente.

Neste livro, Sarah Hendrickx coletou pesquisas acadêmicas e histórias pessoais sobre meninas e mulheres no espectro do autismo para apresentar uma imagem de seus sentimentos, pensamentos e experiências em cada fase de suas vidas.

Mulheres e meninas com transtorno do espectro do autismo – Compreendendo as experiências de vida desde a primeira infância até a velhice

Descrevendo como o autismo se apresenta de maneira diferente e pode se esconder nas mulheres e qual será o provável impacto para elas ao longo de sua vida, o livro analisa como as mulheres com autismo vivenciam o diagnóstico, infância, educação, adolescência, amizades, sexualidade, emprego, gravidez e paternidade, e envelhecimento. 

O livro fornecerá orientação inestimável para os profissionais que apoiam essas meninas e mulheres e oferecerá às mulheres com autismo uma luz orientadora na interpretação e compreensão de suas próprias experiências de vida por meio das experiências de outras pessoas.

Este livro adiciona ao nosso conhecimento, fornecendo uma análise perspicaz e sensível do padrão de comportamento em mulheres desde a infância até a velhice.

Este livro endossa minhas experiências clínicas no trabalho com mulheres no espectro do autismo e valida a importância do diagnóstico em qualquer momento na vida de uma pessoa.

Portanto, eu recomendo fortemente este livro para todos os profissionais envolvidos no diagnóstico e no apoio a meninas e mulheres no espectro do autismo. – do prefácio da Dra. Judith Gould, Psicóloga Clínica Consultora e Diretora do The Lorna Wing Center for Autism.

  • AUTISM IN HEELS: THE UNTOLD STORY OF A FEMALE LIFE ON THE SPECTRUM, 2018 – JENNIFER COOK O’TOOLE (AUTOR), NAVAH PASKOWITZ-ASNER 
  • TRADUÇÃO: AUTISMO DE SALTO ALTO: A HISTÓRIA NÃO CONTADA DE UMA VIDA FEMININA NO ESPECTRO

Jennifer expõe a luta constante entre uma persona cuidadosamente elaborada e uma existência autêntica, editando o script do autismo com inteligência, franqueza, paixão e poder.

Sua jornada é de autodescoberta reversa, não apenas como Aspie, mas ―mais importante, como uma mulher totalmente moderna.

Além de ser um livro de memórias, Autism in Heelsé uma carta de amor para todas as mulheres. É um início de conversa. Uma virada de jogo. E um relato em primeira mão do que é andar no lugar de Jennifer (especialmente aqueles icônicos sapatos de salto agulha).

Quer se trate de más permanentes ou imagem corporal, sexualidade ou autoestima, Jennifer é tanto uma jornada humana quanto uma no espectro. 

Como o autismo “parece um pouco diferente na cor rosa”, a maioria das meninas e mulheres que se encaixam no perfil não são identificadas, enfrentando anos de ansiedade evitável, distúrbios alimentares, relacionamentos voláteis, automutilação e baixa independência.

  • I AM ASPIENWOMAN: THE UNIQUE CHARACTERISTICS, TRAITS, AND GIFTS OF ADULT FEMALES ON THE AUTISM SPECTRUM, 2015
  • TRADUÇÃO: EU SOU ASPIENWOMAN: AS CARACTERÍSTICAS ÚNICAS, TRAÇOS E DONS DE MULHERES ADULTAS NO ESPECTRO DO AUTISMO

Você já se perguntou sobre um amigo, um companheiro, uma mãe, irmã ou filha? Quer saber por que ela diz que se sente ‘diferente’? 

Fora de sintonia com seus colegas, ela pode ter dificuldade em manter amigos e um emprego, mas possui vários diplomas. Brilhante desde o início, ela pode ter um foco único, salpicos de ansiedade, questões sensoriais e sociais, ser dotada de arte, escrita, ciência, pesquisa ou canto.

Talvez o autismo ou a síndrome de Asperger tenham sido mencionados, mas ela não repercutiu no perfil masculino ou no estereótipo feminino. Talvez ela seja uma mulher no espectro do autismo, com uma constelação habilidades, forças e desafios?

Este livro tem uma abordagem única, combinando imagens impressionantes com os sentimentos, pensamentos e palavras de mulheres autistas (e aquelas que as amam e apoiam). 

Este livro também explora os pontos fortes e os desafios comuns, os estágios que levam a um diagnóstico, necessidades importantes, razões para um diagnóstico, divulgação e um apêndice de ferramentas úteis.

Você será inspirado por um grupo especial de 24 mulheres autistas lideradas pela Dra. Temple Grandin, que mostram suas qualidades únicas e fornecem conselhos e dicas úteis. Preste atenção para AspienPowers: A constelação única de Dons, Pontos Fortes e Habilidades de Mulheres no Espectro Autista – TEA

FONTE: https://www.goodreads.com/list/show/72447.Best_Books_About_Autism_Spectrum_Disorder_and_Females

A Psicóloga Marina da Silveira Rodrigues Almeida é especialista em Transtorno do Espectro Autista em homens e mulheres. Realizo psicoterapia online ou presencial para pessoas neurotípicas e neurodiversas.

Realizo avaliação neuropsicológica online e presencial para diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista em Adultos e TDAH.

Agende uma consulta no WhatsApp (13) 991773793.

Marina da Silveira Rodrigues Almeida – CRP 06/41029

Consultora Ed. Inclusiva, Psicóloga Clínica e Escolar

Neuropsicóloga, Psicopedagoga e Pedagoga Especialista

Licenciada no E-Psi pelo Conselho Federal de Psicologia para atendimento de Psicoterapia on-line

WhatsApp (13) 991773793

INSTITUTO INCLUSÃO BRASIL

Rua Jacob Emmerich, 365 – sala 13 – Centro – São Vicente-SP

CEP 11310-071

marinaalmeida@institutoinclusaobrasil.com.br

www.institutoinclusaobrasil.com.br

https://www.facebook.com/InstitutoInclusaoBrasil/

https://www.facebook.com/marina.almeida.9250

https://www.facebook.com/groups/institutoinclusaobrasil/

Instagram:

@institutoinclusaobrasil

@psicologamarinaalmeida

@autismoemadultos_br

Conheça os E-Books

Coleção Neurodiversidade

Coleção Escola Inclusiva

Os E-books da Coleção Neurodiversidade, abordam vários temas da Educação, elucidando as dúvidas mais frequentes de pessoas neurodiversas, professores, profissionais e pais relativas à Educação Inclusiva.

Outros posts

O QUE É TRANSTORNO BIPOLAR

Anteriormente conhecido como depressão maníaca, às pessoas que sofrem de Transtorno Bipolar experimentam oscilações entre humores extremos baixos e extremos, com alguns pacientes nunca experimentando

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×