Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

Você tem Dependência da Internet?

Você joga videogame na Internet em excesso?

Você está comprando compulsivamente online?

Não consegue parar fisicamente de verificar o Facebook?

Você está tendo sexo virtual compulsivamente?

Você só se relaciona com amigos e namorados (as) virtuais?

O uso excessivo do seu computador está interferindo na sua vida diária – relacionamentos, trabalho, escola?

Se você respondeu sim a alguma dessas perguntas, pode estar sofrendo de Transtorno de Dependência da Internet, Transtorno de Adição à Internet, também conhecido como uso Compulsivo da Internet (CIU), uso problemático da Internet (PIU) ou iDisorder.

O Transtorno de Dependência da Internet está sendo pesquisado de maneira diferente entre cientistas e profissionais de saúde mental e em diversas culturas étnicas.

Preocupado, você pode estar sofrendo de Transtorno de Dependência da Internet?

Faça nosso teste de dependência de Internet GRATUITO para ver se você pode se beneficiar de mais diagnóstico e tratamento.

Faça o Internet Addiction Quiz

Faça um teste no Ambulatório Integrado do Controle dos Impulsos / PRO-AMITI  do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo para tratamento das DEPENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS (uso abusivo de internet ou celular ou de jogos pela internet).

https://www.dependenciadeinternet.com.br/

Critérios de dependência de Internet

Se você apresentar, pelo menos, 5 dos 8 critérios abaixo descritos

(1) Preocupação excessiva com a Internet
(2) Necessidade de aumentar o tempo conectado (on-line) para ter a mesma satisfação
(3) Exibir esforços repetidos para diminuir o tempo de uso da Internet
(4) Apresentar Irritabilidade e/ou depressão
(5) Quando o uso da Internet é restringido, apresenta labilidade emocional (Internet como forma de regulação emocional)
(6) Permanecer mais conectado (on-line) do que o programado
(7) Ter o Trabalho e as relações familiares e sociais em risco pelo uso excessivo
(8) Mentir aos outros a respeito da quantidade de horas conectadas

O avanço no estudo do Transtorno de Dependência da Internet foi negativamente impactado pela falta de padronização nessa área. No entanto, é geralmente aceito entre os pesquisadores que o vício em Internet é apenas um subconjunto do vício em tecnologia em geral.

Como o nome indica, sua concentração está na compulsão com a Internet – como outras áreas do vício em mídia podem ser vistas no vício em televisão, rádio e outros tipos de vício em mídia.

Devido à explosão da era digital, o Transtorno de Dependência da Internet assumiu o poder, já que o principal culpado é o vício em tecnologia nos últimos tempos. A coisa preocupante sobre esse distúrbio é que, se você sofre, está infinitamente cercado pela tecnologia. Na era digital, a Internet assumiu o controle. A maior parte do que fazemos, como população em geral, pode ser feita na Internet.

Não consegue encontrar a camiseta que você quer na loja?

Não se preocupe – a Internet possui! Precisa fazer um pedido de pizza? Por que ligar? Complete um pedido on-line! Não é possível ligar para um amigo para jogar videogame às 3 da manhã quando você está sofrendo de insônia e não consegue voltar a dormir?

Aposto que há alguém em todo o mundo que está acordado e pronto para jogar!

Só porque você usa muito a Internet – assiste a muitos vídeos do YouTube, faz compras on-line com frequência ou gosta de verificar as mídias sociais não significa que você sofre de Transtorno de Dependência da Internet.

O problema surge quando essas atividades começam a interferir na sua vida diária.

Em geral, o Transtorno de Dependência da Internet é subdividido em várias categorias.

As categorias mais comumente identificadas de Internet Addiction incluem jogos, redes sociais, email, blogs, compras on-line e uso inadequado de pornografia na Internet.

Outros pesquisadores sugerem que não é particularmente problemático o tempo gasto na Internet – é o modo como a Internet está sendo usada. Ou seja, o risco do uso da Internet pode ser tão importante quanto a quantidade de tempo gasto.

Você tem um adolescente usando sites de namoro para adolescentes que poderiam ter molestadores de crianças à espreita no site?

Isso é arriscado – e um dos aspectos multidimensionais do Transtorno de Dependência da Internet. Outros fatores de risco multidimensionais identificados do Transtorno de Dependência da Internet incluem deficiências físicas, sociais e funcionais, emocionais, uso impulsivo da Internet e dependência da Internet.

O que causa isso?

Como a maioria dos distúrbios, não é provável que seja identificada uma causa exata do Transtorno de Dependência da Internet. Esse distúrbio é característico de ter múltiplos fatores contribuintes. Algumas evidências sugerem que, se você sofre de Transtorno de Dependência da Internet, sua composição cerebral é semelhante àquelas que sofrem de dependência de álcool ou uso abusivo de drogas, se que muito mais severo porque há uma gratificação imediata e gratuita, por consequência eleva o aumento dos níveis dos neurotransmissores de dopamina dando uma sensação de bem estar e prazer.

Curiosamente, alguns estudos vinculam o Transtorno de Dependência da Internet à alteração física da estrutura cerebral – afetando especificamente a quantidade de substância cinzenta e branca nas regiões do cérebro pré-frontal. Essa área do cérebro está associada à lembrança de detalhes, atenção, planejamento e priorização de tarefas. Sugere-se que uma das causas do Transtorno de Dependência da Internet seja que alterações estruturais na região pré-frontal do cérebro sejam prejudiciais à sua capacidade de priorizar tarefas em sua vida, tornando-o incapaz de priorizar sua vida, ou seja, a Internet tem precedência na vida necessária tarefas.

O Transtorno de Dependência da Internet, além de outros transtornos de dependência, parece afetar o centro de prazer do cérebro. O comportamento viciante desencadeia uma liberação de dopamina para promover a experiência agradável de ativar a liberação deste produto químico. Com o tempo, mais e mais atividades são necessárias para induzir a mesma resposta agradável, criando uma dependência. Ou seja, se você considera que não consegue ficar sem seu celular, laptop, jogos on-line, sexo virtual, ficar sem as redes sociais por horas ou fazer compras on-line  está sofrendo de dependência da Internet, precisará se envolver cada vez mais no comportamento para instituir o mesmo sentimento prazeroso antes da sua dependência.

Os efeitos variáveis de reforço do vício em Internet são outra causa desse comportamento. De acordo com a teoria do VRRS (Variable Ratio Reforcement Schedule), a razão pela qual você pode ser tão viciado em atividades na Internet (por exemplo, jogos, apostas, compras, pornografia etc.), é porque fornece várias camadas de recompensas. Ou seja, sua constante navegação na Internet leva a várias recompensas imprevisíveis.

Talvez seu vício no Facebook forneça uma camada múltipla e imprevisível de recompensas, no sentido de que toda vez que você assina para ler suas atualizações, recebe boas e repetidas e inesperadas notícias.

Talvez você tenha descoberto que um de seus grandes amigos acabou de ficar noivo.

Na próxima vez que você entrar, você aprenderá que outro amigo acabou de ter um bebê! Ou, talvez o homem de quem você realmente esteja interessado tenha postado uma atualização que ele e sua namorada de longa data acabaram de terminar.

Cada entrada fornece resultados imprevisíveis que o mantêm entretido e voltando para obter mais. Certos jogos, como MMROPGs (jogos de RPG massivamente multiplayer online) – incluindo World of Warcraft e Everquest podem levar à dependência da Internet, porque, na verdade, eles nunca terminam.

As predisposições do vício em Internet também estão relacionadas à ansiedade e à depressão. Muitas vezes, se você já sofre de ansiedade ou depressão, pode recorrer à Internet para aliviar o sofrimento dessas condições. Da mesma forma, indivíduos tímidos e aqueles com constrangimento social também podem estar em maior risco de sofrer dependência da Internet.

Se você sofre de ansiedade e depressão, pode recorrer à Internet para preencher um vazio.

Se você é tímido ou socialmente desajeitado, pode recorrer à Internet porque ela não requer interação interpessoal e é emocionalmente gratificante.

Então procure ajuda de um psicólogo o mais breve possível pois as consequências em sua vida poderão trazer severos prejuízos em sua saúde mental, relacionamentos sociais, produtividade acadêmica e ou no trabalho.

Fontes:

https://www.dependenciadeinternet.com.br/

https://www.psycom.net/iadcriteria.html

Marina S. R. Almeida

Consultora Ed. Inclusiva, Psicóloga Clínica e Escolar

Neuropsicóloga, Psicopedagoga e Pedagoga Especialista

Licenciada pelo Conselho Federal de Psicologia para atendimento de Psicoterapia on-line

CRP 06/41029

Agendamento para consultas presencial ou consultas de psicoterapia on-line:

WhatsApp (13) 991773793 

INSTITUTO INCLUSÃO BRASIL

(13) 34663504

Rua Jacob Emmerich, 365 sala 13 – Centro – São Vicente-SP

CEP 11310-071

marinaalmeida@institutoinclusaobrasil.com.br

www.institutoinclusaobrasil.com.br

 

https://www.facebook.com/InstitutoInclusaoBrasil/

https://www.facebook.com/marina.almeida.9250

https://www.facebook.com/groups/institutoinclusaobrasil/

 

Conheça os E-Books

Coleção Escola Inclusiva

Coleção Escola Inclusiva

A Coleção Escola Inclusiva aborda vários temas da educação, elucidando as dúvidas mais frequentes dos professores, profissionais e pais relativas à Educação Inclusiva.

Outros posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Conversar Agora